Notícias

Vereadores de oposição tentam convencer colegas a assinarem pedido de cassação contra prefeito afast

Quatro vereadores de Cuiabá apresentarão, nesta quinta-feira (21), um pedido de cassação do mandato do prefeito afastado de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), que foi alvo da Operação Capistrum na manhã desta terça-feira (19). O emedebista é suspeito de participar de uma organização criminosa suspeita de fazer contratações irregulares de servidores na Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

A solicitação foi proposta pelos vereadores Diego Guimarães (Cidadania), Tenente Coronel Paccola (Cidadania), Michelly Alencar (DEM) e Dilemário Alencar (Podemos). Entretanto, os parlamentares ainda necessitam de mais 13 assinaturas para que o pedido possa ser analisado.

“Nós estamos apresentando na quinta-feira um pedido de cassação do prefeito (Emanuel Pinheiro), mas nós precisamos de pelo menos 17 assinaturas. Então, você que está vendo esse vídeo contacte o seu vereador, peça para ele assinar, porque junto nós precisamos acabar com a corrupção”, disse a vereadora Michelly.

Investigações

A secretaria de Saúde possui atualmente 5.368 servidores temporários, sendo 3.565 na Secretaria Municipal de Saúde (53% dos totais da pasta) e outros 1.803 do total de 1.827 servidores da Empresa Cuiabana de Saúde.

O Ministério Público constatou ainda o pagamento irregular do chamado "Prêmio Saúde", que é uma gratificação que não tem caráter remuneratório, que deveria ser paga apenas a médicos e enfermeiros, a título de produtividade.

De acordo com a denúncia, cerca de 160 servidores teriam recebido ilegalmente o benefício desde a gestão do ex-secretário Huark Douglas.

Valores bloqueados

O desembargador do Tribunal de Justiça Luiz Ferreira da Silva bloqueou o valor de R$ 16 milhões das contas bancárias dos alvos da Operação Capistrum.

O valor foi bloqueado das contas do prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB), da esposa dele, Márcia Pinheiro, do chefe de gabinete, Antônio Monreal Neto, da secretária-adjunta de Governo e Assuntos Estratégicos, Ivone de Souza, e do ex-coordenador de Gestão de Pessoas da Secretaria Municipal de Saúde, Ricardo Aparecido Ribeiro.

 

FONTE O BOM DA NOTÍCIA