Notícias

NOTA À SOCIEDADE E IMPRENSA

Diante das notícias veiculadas pela imprensa local relativa à falta de especialistas médicos em anestesiologia no Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) - Dr. Leony Palma de Carvalho, que teve sua última etapa inaugurada nesta segunda-feira (18), o Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM-MT) vem a público informar que uma unidade médica deste porte, que prestará atendimentos de urgência e emergência, não deve, em hipótese alguma, abrir suas portas sem a estrutura mínima necessária, conforme estabelecido pela Resolução CFM 1451/95.

Artigo 1º - Os estabelecimentos de Prontos Socorros Públicos e Privados deverão ser estruturados para prestar atendimento a situações de urgência-emergência, devendo garantir todas as manobras de sustentação da vida e com condições de dar continuidade à assistência no local ou em outro nível de atendimento referenciado.

Artigo 2º - A equipe médica do Pronto Socorro deverá, em regime de plantão no local, ser constituída, no mínimo, por profissionais das seguintes áreas:

- Anestesiologia;
- Clínica Médica;
- Pediatria;
- Cirurgia Geral;
- Ortopedia.

Sendo assim, o CRM-MT, órgão supervisor e fiscalizador do exercício profissional, e das condições de funcionamento dos serviços médicos prestados à população de Mato Grosso, abrirá sindicância ex-oficio para apurar as responsabilidades e irregularidades no HMC.

Cuiabá, 20 de novembro de 2019.

FONTE CRM